Tai Tai


Fotos: Henrique Magro

Ao sabor da estação

Cozinha globalizada

Les Roches e Tai Tai: pitadas de Ocidente e Oriente à mesa, na serra petropolitana


Les Roches
    Cherne grelhado com crosta de ervas e arroz selvagem. Magret de pato com laranja sobre leito de espinafre, acompanhado de batata rösti. Camarão ao molho de queijo brie e damasco. Risoto de scampi. Uma boa mesa é sinônimo de ingredientes harmonizados, que resultem em pratos saborosos. Não há segredo, a não ser a maneira como cada chef exerce a sua arte. A mineira Fátima Barreto, ex-professora de culinária em BH, trata com critério, competência e sensibilidade a cozinha da pousada Les Roches, no Vale do Cuiabá, em Itaipava. Lá, prepara essas e muitas outras receitas, igualmente apetitosas.
    No cardápio do restaurante, desfilam carnes, aves, peixes, massas, crustáceos, foi gras e avestruz em pratos que mesclam elementos da culinária francesa e italiana, com toque mineiro. Uma dica é o filé com molho de vinho, ervas e pimenta rosa acompanhado de biscuit de massa folhada e cogumelos de Paris, que ilustra esta reportagem. Boa sugestão também são os pratos da culinária alemã, que integrarão o time de acepipes durante a Copa do Mundo.
    Além de variado, o menu traz sugestões de vinhos, assinadas pelo sommelier Dionisio Chaves (na adega climatizada da pousada constam rótulos de 10 diferentes países), para a harmonia correta da bebida com cada receita. Entre as sobremesas, destaque para a torta de chocolate e damasco, sugestão da própria chef. Em resumo, cozinha eficiente, ambiente acolhedor, serviço esmerado: trinômio infalível para bons momentos à mesa. Sem dúvida, a melhor receita do Les Roches.

Estrada Ministro Salgado Filho, 5.301 – Itaipava
• Aceita todos os cartões
• Preço médio por pessoa, sem bebida: R$ 60,00
• Aberto de quarta a domingo para almoço e jantar, mediante reserva
• Reservas: (24) 2291-9091
www.pousadalesroches.com.br



Tai Tai
    Um clássico, o pato pekim. Uma cozinheira habilidosa, a cambodjana Mu Mu. Nas caçarolas, a ave preparada como há 600 anos, para o regozijo dos imperadores chineses. Se o retorno à China da dinastia Ming, quando a receita foi criada, traz para o presente um prato secular, nada melhor e mais saboroso do que voltar no tempo pela experiência gastronômica. É o que proporciona a chef do Tai Tai e sua deliciosa culinária, com receitas da Tailândia, Vietnã, Malásia, Cingapura, China e Indonésia.
    O pato pekim exige um preparo longo e meticuloso. A ave, limpa e bombeada com ar (para que a pele se desgrude da gordura), é pendurada ao ar livre. Assada por quatro horas, sua pele perde a gordura e fica crocante. A chef, então, prepara panquecas bem finas com massa especial de trigo (semelhante à massa de pizza) e as recheia com nacos de pele e carne, pepino, cebolinha e molho hoisin, de ameixa. Acompanha as panquecas arroz colorido com a carne do pato. Para saborear o prato, que serve duas pessoas, é necessário fazer o pedido com 24 horas de antecedência.
    Outra iguaria secular que o Tai Tai trouxe para a serra é o dim sum. Prato de imperadores, hoje popular na China, consiste em uma entrada, cinco acepipes servidos em pequenos recipientes de bambu e prato principal. A casa ainda apresenta menu variado, da cozinha oriental contemporânea, com saladas, sopas, massas, carnes e aves preparadas pessoalmente por Mu Mu. A chef também ministra no restaurante aulas de culinária, em que ensina as receitas do Tai Tai, além de inúmeras outras.

• Rua das Casuarinas, 70 – Itaipava
• Aceita cartões Visa (débito e crédito)
• Preço médio por pessoa, sem bebida: R$ 50,00
• Aberto 5ª e 6ª, das 19h ao último cliente; sábado das 13h ao último cliente; domingo das 13h às 18h.
• Reservas: (24) 2222-5285
reservas@taitai.com.br
www.taitai.com.br



Estações de Itaipava © Todos os direitos reservados