Cervejota

























New Horse Club



































Armazém do Guga




























Conversa fiada


Fotos: Henrique Magro

Ao sabor da estação

Papo vai, papo vem...

Itaipava se rende aos botecos.


Cervejota
    O rótulo de botequim não incomoda ninguém. Pelo contrário, há em Itaipava quem tenha mudado até mesmo o nome da casa, em busca desse novo perfil de consumidores. É o caso do Cervejota, nome dado pelo proprietário Gustavo Sampaio ao estabelecimento onde antes funcionava a filial serrana do Adega do Pimenta, casa tradicional de Santa Tereza. A transição pioneira, realizada há dois anos, incluiu também uma reforma. Assim, a casa ganhou deck na varanda, mesa de sinuca e tevê a cabo para transmissão de jogos de futebol.
    No cardápio, sardinha frita, sempre fresquinha, trazida na véspera do mercado de peixe em Niterói, e o sugestivo “Bate-papo”, que oferece porções de batata calabresa, azeitona, cebolinha ou champignon. Mas há também casquinha de siri, acompanhada de queijo ralado e azeite, polenta frita, crocante, cortada fininha como se fosse batata palito, bolinhos de bacalhau e lula recheada.
    Uma das peculiaridades da casa é o chope de duas cores, com a mistura do líquido claro e do escuro no mesmo copo.

• Estrada União e Indústria, 11.811 (Shopping Vila Provence), lojas 4, 5 e 6 – Itaipava
• Aceita cartões (menos Amex)
• Preço médio da porção: R$ 10,00
• Aberto de quarta a domingo, a partir das 16h
• Reservas: (24) 2222-3252



New Horse Club
    Ser dono de botequim é mais do que uma atividade profissional. É também uma alternativa para se fazer amigos. Esse foi o conceito que fez o casal Adriana e Edgard Alvarenga optar, no ano passado, pela compra do New Horse Club, um dos mais tradicionais botecos da serra, especializado em culinária texana.
    Sem alterar o cardápio texano, que mantém itens como onion rings (cebolas empanadas) e molho barbecue (muito usado pelos americanos no acompanhamento de carnes), os novos proprietários acrescentaram petiscos de botequim, como bolinhos de bacalhau, camarão com molho de alcaparras e pastéis, que podem ser de camarão, carne, siri ou queijo, entre outros. Um dos destaques da casa são as porções de lingüiças especiais. De fabricação própria e artesanal, chegam às mesas nos sabores tradicional, alho, cebola e alho, cebolete, provolone e pimenta, sempre acompanhadas de molho vinagrete e pãozinho. O drumete defumado, também de fabricação artesanal, é outro item muito pedido.
    A casa ainda oferece pratos como carne seca desfiada com cebolinha e farofa, ou espetinhos de filé mignon, servidos com batata frita. Tudo isso acompanhado de drinks, cerveja bem gelada ou vinho. Some-se a esse pacote o piano de Fernando Mora, nas noites de sextas e sábados, que agrada cem entre cem freqüentadores, principalmente os que já ultrapassaram a faixa dos trinta anos, público-alvo do New Horse.

• Estrada União e Indústria 10.793 – Itaipava
• Não aceita cartões
• Preço médio da porção: R$ 15,00
• Aberto de segunda a sábado, a partir das 18h
• Reservas (24) 2222-6081



Armazém do Guga
    Outra casa da região, de estilo bem eclético, que agrada cada vez mais o público de botequim é o Armazém do Guga. Tendo como carro-chefe os sanduíches especiais e diferenciados, o proprietário e chef Guga Cox vai se rendendo a esse novo perfil de cliente na serra, buscando soluções e atrações gastronômicas para atendê-lo cada vez melhor. Antes as porções eram servidas como entradas, para quem aguardava o preparo dos sanduíches. Hoje, segundo ele, os petiscos são servidos de maneira independente.
    Os mais pedidos na casa são a batata frita com cheddar e bacon, uma de suas especialidades, e a casquinha de siri, que é feita à moda do Pará, com carne de siri pura, sem massa. Entre outras opções, há o croquete de carne, o empanado de camarão com catupiry, a carne seca acebolada com lascas de aipim frito, o filé aperitivo acebolado, a canjiquinha mineira com costelinha de porco. Todos podem ser acompanhados por caipirinhas de variados sabores (limão, lima, caju ou carambola), vinho ou cerveja.

• Rua Deputado Altair de Oliveira Lima 30, loja 01 – Itaipava (em frente ao Hortomercado)
• Não aceita cartões
• Preço médio da porção: R$ 12,00
• Aberto de terça a domingo, a partir das 11h
• Reservas: (24) 2222-6155



Conversa fiada
    O caçula na serra, quando o assunto é botequim, é o Conversa Fiada. Quinta filial da grife, a casa abriu as portas no final de abril e já caiu no gosto do público que freqüenta Itaipava. A variedade do cardápio é um dos motivos do sucesso, pois lá o cliente pode encontrar desde o pard´ovos (nome dado ao prato que serve, simplesmente, dois ovos estrelados) até uma picanha fatiada. Porções de bolinhos de bacalhau, queijo, carne, carne seca e os espetinhos de carne, frango, lingüiça, salsicha e camarão completam o rol de opções. A carne seca desfiada é um atrativo à parte. Servida com cebola, aipim, farofa e manteiga de garrafa, faz sucesso. Com a temporada do frio na serra, outras boas dicas do Conversa Fiada são o caldinho de feijão, com torresmo, salsa e cebolinha e torradas, e as sopas, de champignon, caldo verde e cebola gratinada.

• Estrada União e Indústria 9.153 (Condomínio Granja Brasil) – Itaipava
• Aceita cartões
• Preço médio por pessoa: R$ 18,00
• Aberto de terça a sexta, a partir das 17h; sábados e domingos a partir das 12h
• Reservas: (24) 2222-3888



Estações de Itaipava © Todos os direitos reservados