Adega dos Frades














Maison du Sommelier
















Klein Leidsplein


Fotos: Henrique Magro

Ao sabor da estação

Está aberta a temporada de sopas


    Pode parecer óbvio (e é mesmo) que uma publicação sazonal traga sugestões de sopas em sua coluna de gastronomia na edição de inverno. Mas há algo melhor do que um caldo bem quentinho para ajudar a encarar as noites geladas que vivemos aqui nesta época?
     Entretanto, não somos assim tão banais. Escolhemos para estampar estas páginas um restaurante e dois bistrôs localizados em Itaipava que servem, entre outras saborosas opções, cremes inspirados em cozinhas de três diferentes regiões do planeta e que são verdadeiros crème de la crème.
     Da Adega dos Frades, sugerimos o caldo mais apreciado da culinária portuguesa; da Maison du Somelier, um substancioso creme à base de um ingrediente bem brasuca; e do Klein Leidsplein, uma sopa típica da Holanda – de onde partiram seus proprietários para inaugurar aqui o primeiro e novíssimo bistrô com especialidades dos Países Baixos.


Adega dos Frades
    O casamento entre a couve e o paio é sempre uma relação apetitosa. Quando oferecida em forma de caldo verde e dentro do pão italiano, como faz a Adega dos Frades, nem se fala. O restaurante especializado na culinária portuguesa é um dos mais antigos e tradicionais da região (está instalado aqui há 26 anos) e acaba de ser reaberto depois de passar por reformas. O projeto do arquiteto Andrés Cebrian incluiu a instalação de um ambiente externo com mesas, lareira e lounge, além do deslocamento do bar para a frente do salão.
     Para acompanhar o caldo verde, a sugestão da casa – que também serve sopa de cebola e cremes de palmito e de aspargos – é o vinho espanhol Serna Imperial. Para arrematar esta refeição genuinamente ibero-lusitana, a Freira Gelada – rodelas de salame de chocolate crocante cobertas por calda de chocolate e acompanhadas por sorvete de creme produzido artesanalmente.


Maison du Sommelier
    Carlos Roberto da Silva, mais conhecido como Cuiabá, prepara na cozinha da Maison du Sommelier, no shopping 2000, um creme bem consistente feito com a brasileiríssima abóbora e salpicado com queijo gorgonzola ralado. O chef – que já passou por restaurantes consagrados na região como os das pousadas Capim Limão, Tankamana e Pousada das Araras – coloca ainda sobre o creme uma porção de cheiro verde para realçar o sabor e as cores do prato. Uma festa para os olhos e paladares.
     A casa, inaugurada há cerca de dois anos por Marcelo Gil Dutra Baltar, oferece ainda outras sopas (batata com alho poró, ervilha, mandioquinha e cebola), pratos à base de carnes (filé, cordeiro, e pato) e massas, além de fondues (carne, queijo e chocolate) e entradas. O bistrô é intimista, a capacidade é para um máximo de 30 pessoas, e possui três ambientes: a loja, com boa variedade de bebidas (que são servidas nas mesas pelo preço da prateleira), uma varanda lateral coberta e equipada com aquecedores a gás e uma área aberta na frente do shopping.


Klein Leidsplein
    O bairro boêmio de Amsterdam foi a inspiração para o nome do pub e bistrô inaugurado pelo casal Maarten e Vera van Tilburg no Shopping Valley, em janeiro deste ano. Ali, em um ambiente que Vera define como “pensado para ser a segunda casa dos freqüentadores”, seguindo um estilo bem europeu, é possível experimentar a Erwtensoep – sopa de ervilha tipicamente holandesa preparada com paio, costelinha de porco, cenoura e aipo e condimentada com várias especiarias.
     A iguaria chega à mesa acompanhada por um pão feito no próprio bistrô com uma mistura de farinha integral e linhaça e recheios de azeitonas, nozes ou outros componentes. O glögg (vinho quente com especiarias) – também produzido por Vera – foi introduzido no cardápio da casa para esta temporada de inverno. A lista de comidas típicas inclui ainda o croquete no pão, bolinhos de carne, salsichão com molho curry e paezinhos de salsicha.
     As cervejas, cerca de 30 marcas, entre belgas e holandesas, e o chope tirado de uma chopeira antiga estrategicamente colocada no belo balcão de cerejeira do bar são uma atração à parte. Para reafirmar a vocação de pub do lugar, que conta ainda com um deque ao ar livre e pequeno lounge interno, às sextas-feiras, a partir das 18h30, acontece uma happy hour com música ao vivo.


Estações de Itaipava © Todos os direitos reservados