Pato Pequim: irresistível pelo conjunto da obra


O Patê Imperial do Tai Tai é um rolinho primavera com recheio de camarão e sirí. Come-se com as mãos após mergulhado em molho especial de peixe com suco de laranja, pimenta e alho amassado

















































O substancioso risoto de camarão está no topo da lista de preferências dos clientes do Bordeaux


O interior do restaurante é dividido entre o salão e a deli, que, entre muitos outros produtos, oferece uma seleção de mais de 1,5 mil rótulos de vinho


Fotos: Henrique Magro

Ao sabor da estação

Arroz de festa

     Ainda considerado por alguns como um mero acompanhamento, o arroz, em diversas formas, já conquistou lugar de destaque em muitos cardápios de respeito. A prova de que o alimento não é apenas um coadjuvante está em dois restaurantes de Itaipava, que tem pratos elaborados com ele entre os mais pedidos pelos clientes.


À moda oriental
     Um giro gastronômico pela região da Indochina, no sudeste asiático, é o que propõe o restaurante Tai Tai, em Itaipava. Nos mínimos detalhes - desde a composição e o preparo dos pratos, com o uso de receitas e ingredientes importados desta parte do planeta, até a decoração dos ambientes, repletos de móveis e peças decorativas vindas diretamente de lá - todos os elementos se integram para levar os comensais a uma experiência única.
     A casa é capitaneada pelo empresário Flavio Gurjão e sua mulher Mu Mu San - chef que busca inspiração nas culinárias da China, Tailândia, Vietnã, Camboja, Malásia, Indonésia e Singapura para oferecer uma rica seleção de pratos da cozinha oriental contemporânea. Destes países se originaram os pratos servidos no Tai Tai e o carro-chefe é um prato tradicional da China. O Pato Pequim, que reina absoluto no cardápio e é o mais pedido pelos clientes, teve sua origem na cozinha do palácio imperial chinês, há cerca de 600 anos, durante a dinastia Ming.
     Com uma combinação singular de texturas e sabores, o pato é servido ali em uma sequência de dois pratos. No primeiro, experimentam-se fatias crocantes de pele envolvidas por finas panquecas, junto com palitos de pepino e cebolinha e regadas pelo adocicado molho Hoisin (à base de ameixas). A montagem das panquecas é feita na própria mesa, de acordo com instruções da chef. No segundo, a carne da ave é servida em forma de uma espécie de risoto, preparado com o típico arroz colorido chinês.
     O prato serve duas pessoas e para saboreá-lo é necessário fazer reserva com 24 horas de antecedência, além de marcar o horário em que será degustado. O proprietário do restaurante explica a razão destes requisitos. “A confecção do Pato Pequim exige uma série de procedimentos realizados de véspera para que fique crocante por fora e suculento por dentro; servi-lo na hora certa é fundamental para maximizar o sabor e a textura conseguidos com este processo. A recém-lançada carta de chás, em que constam 16 sabores e ainda sugestões para a harmonização com as refeições, é outra grande atração da casa. De acordo com Flavio, esta é a bebida que melhor harmoniza com esta culinária, que ele já conhecia e admirava desde os tempos em que atuava no mercado financeiro e morou em diversos países do mundo, inclusive em Hong Kong, onde conheceu a chef cambojana Mu Mu.
     Em chinês, Tai Tai significa “primeira esposa” (aquela que tem primazia entre as demais no comando da casa) e é a forma carinhosa com que Flavio trata sua mulher. O casamento, inclusive, foi o evento que deu início aos planos de abertura do restaurante – inaugurado em 2003, quando o casal resolveu se estabelecer definitivamente em Itaipava. Bendito seja este enlace.

Tai Tai
Rua das Casuarinas, 70 – Itaipava
(24) 2222-5285
www.taitai.com.br
Funcionamento: sextas das 19:00 até o último cliente; sábados e feriados das 12:30 até o último cliente; domingos para almoço das 12:30 as 18:00.



Com o tempero extra da badalação
    Quando aumentou suas instalações, há cerca de seis meses, e pôde contar com uma cozinha ampla, instalada no segundo andar do Itaipava Shopping, o tradicional bar e deli Bordeaux, passou a oferecer refeições no horário do almoço. Desde então, o risoto de camarão preparado com esmero pelo chef Ezequiel Grijó – com passagens pela estrelada cozinha do Dical Braconnot e do extinto (também misto de deli e restaurante) Picadilly – ganhou a preferência dos frequentadores.
     Para potencializar o sabor do prato, o chef cozinha o arroz arbório, ao ponto “al dente”, em duas etapas, enriquecendo-o com um bisque preparado com partes do crustáceo na fase final de cocção. A igual proporção entre o cereal e a carne – são 250 gramas de arroz e a mesma quantidade de camarão VG – também conferem um paladar especial ao substancioso prato, que de acordo com Afonso Simas, um dos sócios da casa instalada em Itaipava, pode ser muito bem acompanhado pelo Reserva Chardonay chileno Viu Manent.
     De acordo com ele, as porções generosas são um dos diferenciais da casa. “Além de não abrirmos mão da qualidade, nossos pratos são bem servidos. Até os sanduíches exigem bom apetite dos clientes”, afirma. Estes, por sinal, são outros itens com grande saída. O cardápio oferece uma grande variedade de pães, queijos e frios para que cada um monte seu sanduíche de acordo com suas preferências.
     As opções para o almoço incluem - além de pratos com bacalhau, truta e tilápia - uma boa variedade de carnes grelhadas na pedra. Entre estas especialidades: picanha, medalhão de filé lingüiça, salmão e haddock, que vem à mesa com diferentes acompanhamentos. À noite, quando não são servidas refeições completas, é possível também experimentá-las em forma de petiscos.
     A vocação noturna do lugar, aberto durante todos os dias da semana e com uma programação de música ao vivo às terças e quartas, o transformou em um dos pontos mais badalados de Itaipava. É raro o dia em que as mesas dispostas no salão e na área externa não estão com a lotação praticamente esgotada a partir do período da happy hour.
     Outra característica que agrada a notívagos e clientes em geral é a possibilidade de consumir nas mesas, pelo mesmo preço da prateleira, bebidas oferecidas na deli. Só de vinhos, são mais de 1,5 mil rótulos. Também estão à disposição na loja uma grande variedade de produtos nacionais e importados (entre eles azeites, massas e chocolates) e ainda algumas marcas de charuto. Os sócios de Afonso, José Roberto Gonçalves e Evandro de Carvalho, mantêm ainda duas casas com a marca Bordeaux no Centro de Petrópolis: a pioneira (apenas deli), na rua 16 de março, com 13 anos de tradição, e a mais nova entre as três (restaurante aberto para almoço e jantar), na antiga estrebaria da Casa dos Sete Erros, na Rua Ipiranga.

Bordeaux Itaipava
Estrada União e Indústria, 10.341 - Itaipava Shopping
(24) 2222-6240
Funcionamento: aberto todos os dias, até o último cliente.

Voltar Próxima matéria


Estações de Itaipava © Todos os direitos reservados