Jorlan do Jaó, de 2,5 anos, é uma das apostas do Haras Espelho D’Água para jovem garanhão da temporada 2010 de exposições da raça Pampa.

A égua Alanda do Monte Café, de marcha batida, é um belo exemplar da pelagem pampa de castanho.

As pelagens pampa de castanho, de alazão e de preto são variações aceitas pela Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Pampa.



O garanhão Prefeito do Campo Alegre, animal de 9 anos do Haras Espelho D’Água, foi campeão estadual de morfologia e andamento na categoria sênior da IX EXPOPAMPA, concurso realizado em abril de 2009 pela ABC Pampa, em Barra do Piraí (RJ).

A pelagem pampa de preto, como as da égua Águia Elohim e da potra Morena do Espelho D’Água (produto do campeão Prefeito do Campo Alegre), é uma das mais valorizadas entre as diferentes colorações verificadas nos cavalos da raça Pampa.


Fotos: Henrique Magro

Mundo Animal

Cavalo Pampa

Aparência singular separa a raça, por vários corpos de distância, das demais

     Animais de rara beleza, com temperamento altivo, brioso, enérgico e dócil, os cavalos da raça Pampa vêm a cada dia ganhando espaço entre criadores e adeptos das cavalgadas. A grande variedade de pelagens - com marcações, ou manchas, que tornam cada exemplar único – os coloca em posição dianteira no mercado de equinos, com uma curva ascendente no número de registros na Associação Brasileira do Cavalo Pampa (ABC Pampa) e um volume anual de negócios que atinge cifras impressionantes.
     Dados fornecidos pela associação dão conta de que existem hoje cerca de 16 mil animais e um número total de 2075 proprietários em seus cadastros. “A maior parte está localizada no estado de Minas Gerais (que sedia a entidade) e o Rio de Janeiro ocupa o segundo lugar no ranking”, informa o superintendente do Serviço de Registro Genealógico, José Carlos Magalhães. A ABC Pampa, que realiza anualmente, em Belo Horizonte, a Enapampa, exposição nacional da raça, registrou nos últimos três anos uma média de 550 animais inscritos no evento. “Para a próxima edição, em agosto de 2009, nossa expectativa é de um número ainda maior”, diz o superintendente.
     Na Business Leilões, empresa do Rio de Janeiro especializada em comercialização de cavalos, os negócios com animais Pampa alcançam a marca de R$ 10 milhões anuais. “Realizamos leilões de todas as raças e percebo que o mercado do pampa é o que mais cresce. Este mercado se divide claramente em dois segmentos: o de criadores - que procuram montar um plantel, produzir e criar animais - e aquele, ainda mais importante, composto por usuários do cavalo: sitiantes, fazendeiros, apreciadores de cavalgada, hotéis-fazenda e outros. Embora não pretendam criar, estas pessoas têm forte ligação com a natureza, gostam de montar e possuem animais para passear. Este mercado é infinito, não para de crescer em todo o Brasil”, observa Alexandre Todeschini, proprietário da empresa.
     Além de atuar em outros estados, a Business realiza anualmente no Rio cerca de dez leilões voltados exclusivamente para a raça Pampa e chegou a vender para um empresário paulista, por R$ 900 mil, o garanhão Diamante Negro da Ginga (o mais premiado reprodutor Pampa de todos os tempos). Este raro exemplar reúne todos os elementos que valorizam o animal na hora da venda: pedigree (genética dos pais), beleza, andamento confortável e premiações em concursos. Segundo o empresário, atualmente, o preço médio de um garanhão gira em torno de 30 mil reais; o de uma boa reprodutora, de 15 mil. “Uma supercampeã pode atingir os 100 mil reais, já um cavalo de sela (para passeio e cavalgada), fica em torno de 5 mil”, avalia.
     A pelagem é também fator determinante de valores. Entre as cores – preta, castanha, alazã e ainda padronagens como tordilha, baia, rosilha e libuna) - que se misturam às áreas brancas, a preta é a que, atualmente, mais eleva os preços destes animais. Uma das razões que leva o Haras Espelho D’Água (com sedes no Brejal, na região de Teresópolis, e em São José do Vale do Rio Preto) a apostar nos potros Eclipse do Saara - filho do premiado Fantoche do Nilo, de 1,5 ano - e Jorlan do Jaó, de 2,5 anos, como futuros reprodutores de ponta de seu plantel.
     De acordo com o padrão racial definido pela ABC Pampa, estes cavalos - oriundos do cruzamento interracial entre reprodutores e matrizes, das raças Anglo-Árabe, Campeiro, Campolina, Crioulo, Mangalarga, Mangalarga Marchador e PSI – devem apresentar, no mínimo, uma área de pelos brancos sobre pele despigmentada, medindo em torno de 100 cm2. As despigmentações de crina e cauda podem ser de qualquer forma e ocorrer em qualquer tamanho. O porte é estabelecido entre médio e grande - altura mínima de 1,45m para os machos e de 1,40m para as fêmeas – e a estrutura deve ser constituída de musculatura forte, proporcionada e bem distribuída, com ossos resistentes, articulações e tendões bem definidos, além de expressão vigorosa e sadia.
     Assim como a morfologia, que deve obedecer aos padrões estabelecidos, o andamento do cavalo Pampa é um ponto avaliado nos concursos da raça, segundo os quesitos comodidade, estilo, regularidade, e rendimento. Além do trote, são quatro diferentes categorias de marcha: batida, intermediária (ou de centro), picada e trotada. Este é um aspecto considerado tão importante no conjunto das características da raça que a ABC Pampa planeja organizar em um futuro próximo um campeonato específico para sua avaliação.
     “O Supercampeonato de Marcha consistirá em provas exclusivas de andamento para as quatro modalidades de marcha e terá várias etapas por todo o país, com a grande final durante a Enapampa, com premiações aos campeões”, explica o superintendente da associação. Outras novidades anunciadas por ele são a ampliação das fronteiras de criação do cavalo Pampa no âmbito nacional, com vistas ao crescimento do número de eventos durante o ano, e a criação da tvpampa.org.br, um veículo de mídia na Internet, com acesso pela página da ABC Pampa.
     A televisão convencional é também um meio que vem se sobressaindo em termos de comercialização e difusão da raça e uma boa opção para os que desejam conhecer melhor o Pampa. “Atualmente, muitas pessoas adquirem animais, equinos ou bovinos, através de leilões pela TV; são cerca de cinco canais (nas grades de programação da Net, Sky e parabólica), com destaque para o Canal Rural, transmitindo todos os dias da semana e com espaços completamente ocupados ate o final do ano. A internet, ainda que em proporções menores, também vem ganhando espaço”, comenta o especialista na área, Alexandre Todeschini.

Fontes:
ABC Pampa (www.abcpampa.org.br )
Business Leilões (www.businessleiloes.com.br )
Haras Espelho D’Água
Telefones: (24) 9232-0464 / (21) 3641-8230


Voltar Início


Estações de Itaipava © Todos os direitos reservados