Fotos: Henrique Magro








Fotos: Divulgação

Negócios nas alturas

Asas à imaginação

Aparentemente, a tecnologia tomou conta do universo pueril de forma absoluta. Hoje, a oferta de videogames, robôs, animais virtuais e toda a sorte de traquitanas eletrônicas destinadas aos pequenos é inesgotável. Mas, felizmente, há ainda aqueles que se dedicam a criar brinquedos capazes de desenvolver nas crianças algo mais do que a destreza no manuseio do joystick. Melhor: sobrevivem também pais e mães que valorizam atividades lúdicas que independem da tomada elétrica.
     A Vovô Gepetto é uma pequena fábrica instalada no bairro do Bingen, em Petrópolis, onde o engenheiro civil Flavio Lopes Ururahy se dedica a produzir artefatos idealizados para estimular a inteligência, o equilíbrio, a capacidade de exploração, a habilidade manual e, sobretudo, a imaginação infantil. Da oficina saem brinquedos educativos, recreativos e de jardim, além de jogos, mobiliário e outros artigos, todos feitos com madeira.
     “O brinquedo de madeira teve, tem e sempre terá um apelo muito forte, pelo contato que propicia com um elemento natural”, defende o empresário. Apesar de fazer grande utilização do material, ele não deixa de lado a preocupação com o meio ambiente. “Sempre usamos madeira certificada e procuramos não desperdiçar nada; além de aproveitar todas as peças até o último pedacinho, ainda recolhemos sobras de outras fábricas”, diz.
     A empresa foi montada em 1993 e hoje acumula mais de 260 itens gabaritados, com moldes feitos pelo próprio engenheiro. Embora grande parte deles seja fabricada em série, o processo é ainda essencialmente artesanal. Além de brinquedos de pequenas dimensões, encontrados na loja inaugurada em 2003 no Shopping Vilarejo, em Itaipava, o engenheiro produz equipamentos para jardim – como balanço, escorrega, gangorra, jogo da velha gigante, casas de boneca e aquelas para instalação em árvores -, que entrega, com projeto personalizado, para residências, hotéis, clubes, escolas, creches e ainda espaços públicos de Petrópolis e municípios vizinhos.
     Na história da fábrica, tudo está ligado ao universo das crianças. Foi ainda menino, aos oito anos de idade, que Flavio aprendeu com o avô a trabalhar a madeira. Depois de pegar intimidade com serras, martelos e outras ferramentas, passou a fazer em casa, apenas como hobby, uma série de pequenos objetos como cinzeiros, bandejas, porta-retratos e também jogos e brinquedos.
     “A produção era distribuída entre amigos e familiares na época do Natal. Por isso, uma das amigas da família me apelidou de vovô Gepeto. Quando minha filha tinha por volta de 13 anos de idade, recebeu de um de seus professores a tarefa de criar um letreiro comercial. Ela duplicou a letra “t” e criou a marca Vovô Gepetto. Quando fui expor meus trabalhos na feirinha do Lido (Copacabana, Rio de Janeiro) precisei apresentar um nome para o cadastro e acabei aproveitando a marca que ela havia desenvolvido”, conta.
     Antes de montar a fábrica e abrir loja própria – que já funcionou no Shopping Bauhaus e no Shopping ABC, ambos no Centro de Petrópolis - ele manteve um boxe também na Feira Hippie, em Ipanema, e fez trabalhos para terceiros. Seus brinquedos educativos já foram comercializados em conhecidas lojas cariocas especializadas neste segmento, como a Educarte e a Dumbo. Para 2009, o empresário desenvolve o projeto de colocar suas peças novamente no Rio de Janeiro.
     Embora acredite fortemente no poder de atração dos brinquedos feitos à moda antiga, o vovô não é refratário à tecnologia. Hoje, 60% de sua produção é comercializada para todo o Brasil, via Internet e o site da empresa passa por um processo de revitalização para torná-lo mais moderno e permitir consultas mais detalhadas aos produtos.

Vovô Gepetto
Estrada União e Indústria, 10.035/2º piso – Shopping Vilarejo – Itaipava
Telefone: (24) 2222-1893
www.vovogepetto.com.br


Voltar Próxima matéria


Estações de Itaipava © Todos os direitos reservados