FLORICULTURA BREJAL








































































PROVENCE








ARMAZÉM SUSTENTÁVEL



















SÍTIO KATSUMOTO







HARAS MASSANGANA

foto: Luiz Henrique Fonseca



foto: Luiz Henrique Fonseca

Fotos: Henrique Magro


Capa

Circuito Eco Rural
Caminhos do Brejal
Um passeio pelo maior celeiro orgânico do Rio de Janeiro



     Conhecer de perto os processos de cultivo orgânico do maior polo dedicado a esta prática agrícola no Rio de Janeiro, responsável por 70% de toda a produção do estado, é apenas uma entre as muitas razões para se percorrer o Circuito Eco Rural Caminhos do Brejal. Esta localidade – integrante do distrito petropolitano da Posse e que se estende até o município de Teresópolis – é uma das mais bonitas de toda a região e a paisagem, por si só, já valeria a visita.
     A localização geográfica privilegiada, inclusive, foi o que possibilitou a adoção da filosofia de cultivo orgânico pelos agricultores locais. “A capital do orgânico no Rio de Janeiro é o Brejal e a razão para isso é que estamos localizados não em um vale ou em uma bacia e sim no alto da serra (a mil metros de altitude); ninguém nos contamina, a água nasce aqui e corre aqui. Se tivéssemos a influência de agricultores convencionais vinda de cima, teríamos limitações para o plantio com esta filosofia e para a certificação dos produtos. Hoje, felizmente, a produção agrícola, artesanal, rural e familiar daqui está antenada com os conceitos orgânicos”, afirma Gustavo Aronovick, do Armazém Sustentável.
     Mas, além deste, não faltam motivos para se gastar um dia ou dois, e até mais, no circuito. Da plantação de ervas frescas à criação de escargots, de passeios a cavalo à prática de esportes de aventura, do cultivo de bromélias à técnica de confecção de bonsais, as atrações são muitas e variadas. Dá para agradar ao mais eclético dos grupos, mesmo que ele seja formado por pessoas com faixas etárias, estilos e expectativas muito diferentes.
     Para quem não conhece bem a região ou quer dedicar mais do que um dia ao roteiro, as pousadas que integram o circuito, uma operadora de turismo e uma empresa de transporte por veículos 4x4 oferecem o suporte necessário. Além de apoio logístico para a excursão, estão à disposição dos visitantes a degustação de produtos locais e todo o tipo de informações sobre o Brejal, os processos adotados pelas empresas que fazem parte do circuito e, sobretudo, a visível satisfação de seus integrantes em receber os que chegam ali.      Com a equipe da Estações de Itaipava foi assim. Em um dia de visitação, conhecemos parte do roteiro, composto por 12 atrações, e passamos momentos mais do que agradáveis em conversas com os anfitriões. Deu vontade de voltar.

FLORICULTURA BREJAL
     O processo completo do cultivo de Bromélias e de outras plantas – Hemerocallis, Agapanthus, Dietes, Bambusas, Azáleas, Fhormios, Buxinhos e Agaveas, além de várias espécies de arbustos, forrações, herbáceas e árvores nativas para reflorestamento – pode ser acompanhado de perto na chácara da paisagista Débora Rattes. São cinco estufas rodeadas por dois lagos e com acesso irrestrito aos visitantes, que podem acompanhar desde a semeadura até a colocação da planta no jardim, passando por todas as etapas de seu desenvolvimento.
     Cada estágio é detalhadamente explicado pelas simpáticas funcionárias da floricultura e a proposta é disseminar o conhecimento sobre as formas de cultivo. “Às vezes as pessoas não tem ideia, por exemplo, de como se reproduz uma muda; e é exatamente isso que gostam de ver quando vem aqui”, diz Débora.
     Só de bromélias são, no mínimo, 50 espécies diferentes que podem ser adquiridas em vasos ou ainda em belos painéis confeccionados pela paisagista de forma ecologicamente correta, com a utilização de molduras feitas a partir de substratos criados com garrafas pet recicladas, para substituir o xaxim, cujo uso ornamental é hoje proibido. Mudas de várias espécies também são vendidas na chácara, assim como alguns acessórios - jarros, vasos, peças de decoração de jardins e outros – disponíveis em uma loja.
     No mesmo terreno da floricultura funciona ainda uma pequena pousada, com o sistema bed & breakfast. São seis suítes disponíveis para pernoite ou ainda para aluguel por temporada.
Estrada do Brejal, 5.300 / (24) 2259-2209/ 9301-2116 www.deborarattes.com / floriculturabrejal@gmail.com

PROVENCE
     O maior produtor de ervas para temperos do Brasil, há 35 anos no mercado, também está na rota do Brejal e foi um dos pioneiros da região serrana neste tipo de turismo. Ali é possível não só observar as etapas de desenvolvimento das ervas e especiarias como levar para casa mudas, molhos ou embalagens com os produtos desidratados ou processados artesanalmente.
     Caminhar entre os canteiros (são cerca de 2,5 mil m2 de construções elevadas), sentindo o aroma que se desprende de cada um deles e ouvindo as explicações de Chiquinho, antigo funcionário do herbário, é um programa único e que pode ser estendido por aqueles que optarem por ficar na pousada ou por fazer reserva para o almoço. Atualmente são seis chalés disponíveis para hospedagem e restaurante aberto que recebe o público em geral apenas com reservas antecipadas para grupos de no mínimo 10 pessoas.
     Para os que estiverem apenas de passagem, uma lojinha estrategicamente colocada ao lado dos canteiros, oferece além de boa variedade de ervas desidratadas, mostardas especiais, azeites aromatizados e mel, também produzidos localmente, algumas especiarias importadas e envasadas ali. Afora isso, um arvoredo deslumbrante que o proprietário, Joaquim Nabuco, se encarregou de formar ao longo de vários anos reflorestamento da área.
Estrada Arnaldo Dyckerhoff, 901 (24) 2259-2044 / 2259-3117 • www.provence.com.br

ARMAZÉM SUSTENTÁVEL
     Os sócios Gustavo Aronovick e Luiz Henrique Fonseca, com sua produção de Berinjela Orgânica e Houmus Tahine, são a mais nova e grata aquisição do circuito. Há cerca de um ano, os empresários partiram para a empreitada de comercializar os deliciosos petiscos que produzem artesanalmente, de acordo com as práticas orgânicas e, como o no­me já diz, sustentáveis.
     A história começou com a inclusão da conserva de berinjela criada pelo chef Gustavo no 1º Festival de Gastronomia Rural do Brejal, em abril de 2010. Dos 24 potes produzidos para o evento foram vendidos 66. “Começamos a receber tantas encomendas que resolvemos partir para uma produção em escala maior”, conta Luiz Henrique, responsável pela administração do negócio.
     Com o sucesso do empreendimento, adaptaram uma construção já existente no sítio para confeccionar a conserva e também o houmus. É ali que recebem os visitantes, que podem acompanhar parte da produção, para a degustação das iguarias e, principalmente, para uma prosa da melhor qualidade sobre alimentos orgânicos, o Brejal propriamente dito e outros temas interessantes. No mesmo local, desenvolvem novos produtos (a partir de 2012 novidades virão!), sempre de acordo com as práticas de sustentáveis.
     Além da utilização de ingredientes com certificação orgânica em seus produtos, o Armazém adota uma série de medidas voltadas para responsabilidade ambiental e social. A arquitetura de sua unidade de produção prioriza a luz natural; a coleta de lixo é seletiva e os resíduos reaproveitáveis são destinados à reciclagem; as matérias primas são oriundas de sítios e chácaras das redondezas, assim como os funcionários, selecionados entre os moradores locais. Estrada Arnaldo Dyckerhoff s/n KM 02 - Lote 09
(24) 2259-2154 / 2259-2192 / 9966-6437 www.armazemsustentavel.com.br contato@armazemsustentavel.com.br


SÍTIO KATSUMOTO
     O centro de produção da empresa da família Katsumoto (“essência de vencer” na tradução pa­ra o português) é um ótimo ponto de partida para quem pretende começar em casa uma horta variada ou ainda um jardim com espécies diferenciadas de plantas ornamentais. Ali são cultivados e comercializados um grande número de mudas de hortaliças, ervas aromáticas, flores e árvores, além de belíssimos bonsais, que são “a menina dos olhos” do Sr. Augusto, o patriarca da família.
     No sítio, cuja produção de mudas é certificada pela ABIO (Associação de Agricultores Biológicos do Estado do Rio de Janeiro), é possível percorrer 1.850,00m2 de estufas onde são produzidas 1,3 milhões de mudas de bandejas por mês, e ainda 1.000m2 de cultivo de plantas para forração de jardins e outras plantas adultas, todas irrigadas com água de nascente e adubadas com substratos naturais. Galpões de apoio e germinador com temperatura e umidade controlada completam o roteiro.
     As mudas Katsumoto são encontradas também em Itaipava, em um box do Hortomercado Municipal, e em mais uma unidade de produção. A filial conta com outros 500m2 de estufas e um grande espaço para a exibição das mudas e plantas adultas, hortaliças hidropônicas, árvores frutíferas e ornamentais, insumos e acessórios como vasos de cerâmica feitos por Dona Ângela, mulher de seu Augusto.
     Ali é possível ainda receber assessoria técnica, prestada pela filha do casal, a engenheira agrônoma Rumi Katsumoto. Mas, para conhecer uma legítima produção agrícola orgânica e familiar, nada melhor do que uma visita ao sítio onde se encontra a fonte da verdadeira essência de vencer.
Estrada do Rio Bonito, s/nº / (24) 2259- 2161 / 2259-2172
www.mudaskatsumoto.com.br / rumi@compuland.com.br


HARAS MASSANGANA
     Os caminhos do Brejal ficam ainda mais emocionantes quando percorridos a cavalo e esta é a aventura proporcionada pelo Haras Massangana. Passeios – que podem durar de 30 minutos a uma manhã, ou tarde, inteira – em animais da raça Mangalarga devem ser agendados com, pelo menos, um dia de antecedência. Atualmente, doze animais são disponibilizados para os visitantes e mesmo as crianças podem montar os dóceis e treinados marchadores.
     Mas a visita não é interessante apenas para os amantes das cavalgadas. Pela propriedade, que passa por um projeto de reflorestamento de seus 30 alqueires de área, com o plantio de árvores nativas e também exóticas, é possível também realizar caminhadas ecológicas e admirar animais como patos, coelhos, carneiros e outros.
     O haras abriga ainda um centro onde são criados e treinados cavalos da raça Brasileiro de Hipismo e sedia anualmente, no mês de agosto, uma etapa anual do circuito hípico nacional com provas de salto que integram o calendário oficial da Confederação Brasileira de Hipismo. A estrutura inclui 14 piquetes, pista de grama de 5 mil m2, pista de areia de 1,5 mil m2, cocheira com 22 baias e todos os requisitos necessários para a realização de treinos e concursos.
Estrada dos Albertos, s/n / (24) 2259-2644 www.harasmassangana.com.br contato@harasmassangana.com.br


As visitações ao Circuito Eco Rural do Brejal devem ser agendadas – independentemente do número de atrações selecionadas – e alguns integrantes cobram uma taxa simbólica como ingresso. Fazem parte do circuito também:
Borboletário Shangrilá – jardim de borboletas, restaurante caseiro com fogão à lenha e criação de cães da raça Border Collie (24 - 2259-2662 / 21- 8604-2535). www.borboletarioshangrilah.com.br

Invernada – tour pelo criatório, venda e degustação de escargots (24 - 2259-2539 ). www.invernada.com.br

Pousada Paraíso – esportes de aventura, caminhadas em trilhas ecológicas, observação de aves, ateliê de artes, piscina de água natural e outras atrações (24 - 2223-3670). www.pousadaparaiso.com.br

Pousada Alamanda – chalés e suítes em ambientes aconchegantes cercados por jardins floridos e pacotes para a prática de eco turismo (24 - 2259-1217). www.alamanda.com.br

Jeep Tour – Passeios em jeeps abertos pelo Brejal e por toda a região serrana (21 - 2108-5800). www.jeeptour.com.br

Mira’s Tours – reserva de passeios, hospedagem, transporte, guias de turismo e suporte a eventos (24 - 2231.6250). www.mirastours.com.br


Voltar Próxima matéria


Estações de Itaipava © Todos os direitos reservados