Foto: divulgação











































A história da Bohemia é festejada em ambiente do museu que ostenta fotos da família do fundador da fábrica, além de mobiliário de época e equipamentos utilizados ao longo dos anos para sua produção

A observação de equipamentos em funcionamento também faz parte do tour pela cervejaria

Experimentar o chope da marca é um privilégio reservado apenas aos visitantes do memorial

O prédio de dois andares que abriga o museu é uma construção da década de 40 e reúne cerca de 20 estátuas em mais de dez cômodos
Foto: Renato Bomtempo

Acompanhado de perto pela família do piloto, o trabalho de confecção da peça durou mais de seis meses e o resultado impressionou a mãe de Ayrton, Dona Neide, que afirmou ser esta a estátua mais fiel do filho que já teve a oportunidade de ver
Foto: Renato Bomtempo

Antes de ser incorporada ao acervo permanente do museu, a estátua de João Paulo II foi abençoada pelo bispo Dom Gregório Paixão durante uma missa realizada na Catedral São Pedro de Alcântara
Foto: Renato Bomtempo












Diversão multimídia: cinema e café literário dividem espaço no Shopping Estação Itaipava

Em uma sala confortável, com poltronas novas, o Cine Itaipava exibe filmes para todos os públicos

Cinema e Café: Café e leitura em ambiente agradável, de onde, para a tranquilidade dos pais, se pode ainda observar o Espaço Kids

Cavalgada Ecológica: Cercadas pela Mata Atlântica, as cocheiras que abrigam os animais da Cavalgada Ecológica funcionam também como hospedaria para cavalos de terceiros

Cavalgada Ecológica: O plantel atual é formado por 12 animais da raça Campolina, que ficam estabulados com o máximo de conforto em suas baias

Cavalgada Ecológica: Os passeios são organizados para grupos de até oito cavaleiros, sempre acompanhados por guias experientes, e podem ter duração de 1h ou 1h30
























































Em um lugar privilegiado, próximo ao Parque Nacional da serra dos Órgãos, o Campo de Aventuras disponibiliza uma série de atividades ao ar livre
Foto: Divulgação

O paintball – praticado em uma ilha fluvial, em uma área de 5.000m² – destaca-se entre as atividades do Paraíso Açu
Foto: Divulgação

O local é também ideal para a prática do arvorismo, esporte radical que consiste na travessia de plataformas montadas no alto das árvores e que cumpre ainda papel importante nos estudos científicos da fauna e da flora presentes nas camadas mais altas da floresta
Foto: Divulgação





O coreto do Vale das Videiras é ponto de encontro dos moradores e palco de eventos organizados pela AMAVALE
Foto: Divulgação

Para a maior comodidade dos participantes, o Galpão Caipira oferece carro de apoio para acompanhar os passeios de bike
Foto: Divulgação

Massagens no SPA da cachoeira integram o pacote Fim de semana nas Videiras
Foto: Felipe Fittipaldi



























O centro do município sul paraibano encerra a primeira etapa da excursão que parte de Secretário, localidade do distrito petropolitano de Pedro do Rio
Foto: Divulgação

Ao longo de todo o percurso, em grande parte realizado em estradas de terra, as paisagens da Serra são atrativos extra das excursões
Foto: Marco Saboya




























A locomotiva, doada ao município pela Associação Fluminense de Preservação Ferroviária, foi totalmente restaurada e desde março deste ano pode ser vista na pracinha de Nogueira

O Museu do Trem é uma atração permanente do Centro Cultural Estação Nogueira





































As águas límpidas e fartas da nascente do Sítio Firmeza criam o ambiente ideal para a criação de trutas

O trutário tem um total de 14 tanques e junto a eles foi montada a “Barraca da Truta”

Os peixes são limpos e filetados manualmente, o que garante maior eficácia na retirada das espinhas

Depois de conhecer os processos de produção, os visitantes podem experimentar quitutes como o imbatível pastel de truta

Para uma refeição completa – filé, natural ou defumado, acompanhado de arroz, batata e molho à escolha – é necessário agendamento prévio

Aromatizada com capim limão, funcho e gengibre, e com consistência de goiabada mole, a geleia de tomate pode ser utilizada para um toque diferente no tradicional Romeu & Julieta
Foto: Divulgação



A apresentação dos produtos do Armazém Sustentável é realizada pelo sócio Gustavo Aronovick (atrás do balcão), responsável pela criação e produção das receitas; enquanto a administração, divulgação e venda fica a cargo de Luiz Henrique Fonseca
Foto: Divulgação

Fotos: Henrique Magro


Capa

Petrópolis em alta

A melhor temporada da Serra é agora!

     Um grande sortimento de bons programas é o que aguarda quem vem para a cidade nesta época tão especial, quando os dias são sempre ensolarados, ideais para qualquer passeio; e as noites mais frias, perfeitas para um providencial descanso. No Centro Histórico ou nos distritos, há opções de lazer para todas as tribos e que não se restringem aos tradicionais circuitos turísticos da cidade.
     Conhecer grandes museus e outras instituições dedicadas à história e à arte é item indispensável para a formação cultural, mas nem por isso se pode deixar de fora os espaços que, sem tanta pompa e circunstância, oferecem um bom manancial de conhecimento, além de muita diversão. Apreciar paisagens deslumbrantes sem ter de percorrer o caminho dentro de veículos motorizados pode demorar mais, mas a sensação de completar o mesmo percurso de forma alternativa e com total integração à natureza é, certamente, muito mais gratificante; assim como praticar esportes fora dos limites de clubes e academias.
     Por fim, ser apresentado à culinária local, indo diretamente à fonte para apreciar os processos de produção e ainda degustar algumas das melhores iguarias da região, é algo que também não tem preço. Com este roteiro que privilegia a cultura, a aventura e a gastronomia em pontos do Centro Histórico e de Itaipava e seus arredores, as férias de inverno na Serra serão, certamente, proveitosas, emocionantes e muito saborosas. E olha que esta é apenas uma pequena amostra de atrativos pinçados entre os muitos que a cidade oferece!

CENTRO HISTÓRICO
     Visitar Petrópolis e não conhecer o Museu Imperial, a Catedral e a Casa de Santos Dumont é como ir ao Vaticano e não ver o Papa. Se esta é sua primeira vez na cidade, esses são três exemplos de lugares que não podem ficar de fora do circuito, isso sem falar que uma simples caminhada pelo Centro, com sua arquitetura e avenidas seculares, já vale a subida da Serra. Mas aqui existem também atrações inauguradas neste século XXI, que conjugam importância histórica e cultural ao mais puro entretenimento e que merecem grande atenção.
     O Museu da Bohemia, inaugurado em 2012, é o modelo perfeito desta combinação. Ali está não apenas a história completa desta tradicional marca de cerveja local, que teve sua produção iniciada em 1853, mas uma verdadeira viagem pelo universo da bebida, desde seus primórdios. Nas instalações da antiga fábrica é possível realizar um tour completo, capaz de transformar qualquer leigo em um perito no assunto.
     O circuito é iniciado por uma espécie de túnel do tempo onde a história da cerveja é apresentada e prossegue por ambientes onde se realizam cada uma das etapas de produção da Bohemia mais especificamente. O mais bacana de tudo é que o percurso é feito de forma lúdica e interativa, com tecnologia que permite ao visitante produzir virtualmente diferentes tipos de souvenirs – como brasões de tabernas personalizadas e fotos ou cartões postais montados sobre diferentes fundos que privilegiam o tema cerveja – que ficam registradas em uma pulseira eletrônica e podem ser enviados para endereços de e-mail ou redes sociais ao final do tour.
     A degustação de diferentes tipos de Bohemia, inclusive do chope (uma prerrogativa concedida apenas aos que visitam a fábrica) e de três novos sabores recentemente lançados – todos com ingredientes bem brasileiros: Bela Rosa, com pimenta rosa; a Jabutipa, com jabuticaba; e a Caá-Yari, com erva-mate – também está incluída no pacote. Para continuar a experiência, um bar e um restaurante, onde periodicamente se realizam também cursos de harmonização, integram o complexo e dão o remate perfeito ao programa. É recomendável que se reserve um bom período de tempo para apreciar tudo com calma; difícil vai ser ceder à moderação nesses momentos.
     A oportunidade de se estar bem pertinho de um ídolo, mesmo que inanimado, é o que propõe o Museu de Cera de Petrópolis, inaugurado em setembro de 2011. E a sensação provocada é exatamente esta, tamanha a perfeição das figuras, em tamanho natural, que representam personagens históricos ou fictícios, artistas, astros do esporte, políticos e outras personalidades.
     Com padrões artísticos internacionais de hiperrealismo nas esculturas – produzidas pelos mesmos estúdios americanos e ingleses que exibem suas obras em diferentes museus do mundo com essas características, inclusive o Madame Tussauds, de Londres – a instituição petropolitana, pioneira no Brasil, se destaca ainda por abrigar os personagens em cenários contextualizados. A figura do cineasta Alfred Hitchcock, por exemplo, pode ser apreciada em um ambiente que reproduz fielmente o da cena de assassinato do filme Psicose.
     Os bonecos foram produzidos com riqueza de detalhes e apresentam expressões faciais fiéis às das personalidades que representam. Para atingir este nível de realismo, os estúdios se utilizaram de fotos, glóbulos oculares feitos com próteses para humanos e implante de cabelos verdadeiros. Atualmente, o acervo conta com cerca de 20 estátuas e as que foram incorporadas mais recentemente, depois de pesquisa informal junto ao público, retratam o ídolo da Fórmula 1 Ayrton Senna, que levou mais de seis meses para ficar pronta e chegou a emocionar a mãe do piloto pela semelhança, e o Papa Jõao Paulo II, em homenagem a sua canonização, em abril de 2014. Uma divertida opção para passar as manhãs ou tardes de inverno em boa companhia.

Museu da Bohemia:
Rua Alfredo Pachá, 166
Quarteirão Nassau
www.bohemia.com.br
cervejaria@bohemia.com.br

Museu de Cera de Petrópolis:
Rua Barão do Amazonas, 35
(24) 2249.1595
www.museudecerapetropolis.com


ITAIPAVA
     Outra boa pedida para o lazer cultural vespertino, ou mesmo para encerrar um dia intenso de atividades ao ar livre, é aproveitar para botar em dia aquelas listas que para consumidores ávidos de filmes e livros parecem só aumentar e ainda entreter as crianças. E olha que prático: o Cine Itaipava e o Café Literário ficam no Shopping Estação Itaipava, localizado em um ponto cercado de boas opções gastronômicas para um providencial lanche ou jantar depois de saciado o apetite por estas manifestações artísticas.
     O cinema, que teve recentemente suas poltronas substituídas por outras novinhas em folha, apresenta uma programação variada de lançamentos, que procura atender a todos os tipos de público, com a exibição de filmes para todas as faixas etárias. Eventualmente são organizados festivais, como o do Cinema Francês, exibido em junho desse ano, e os projetos futuros incluem a total digitalização da sala, inclusive com a capacitação para a exibição em 3D.
     Para o conforto e alívio dos pais, o espaço que combina livraria e café, onde são servidos também lanches e outras bebidas, em uma inédita parceria, ganhou uma janela de integração com o Kids Park – local destinado a crianças, com jogos, brinquedos e monitoras especializadas, onde se pode deixar a garotada mediante compra de ingresso. O Café Literário costuma também organizar eventos em parceria com o shopping, especialmente em períodos de férias. No mês de julho, é a vez do Estação Literária, com contação de histórias e presença de personagens do universo infantil no para os pequenos e debates com autores para o público adulto.
     No dia 18, os miúdos poderão interagir com Alice e Woody; no dia 19 é a vez das brincadeiras com Cinderela e Peter Pan, sempre às 16h. Para os graúdos foram organizados encontros com escritores. A petropolitana Andréa Pachá comanda, no dia 18, o evento Segredos da Justiça, nome que dá título a sua obra mais recente, para dividir suas experiências com os dramas humanos vividos diariamente nos tribunais como juíza da Vara de Família de Petrópolis. Para encerrar o programa, no dia 19, a escritora, poetisa e contadora de histórias Júlia Travassos, autora do livro De um ponto eu traço o conto e idealizadora do projeto Montando Versos, com poetas e poetisas mirins que formam poesias a várias mãos.
     Se a avidez é por um programa diferente, ideal para reunir a família ou uma turma de amigos em torno de uma atividade salutar, a dica é uma boa cavalgada. Os passeios da Cavalgada Ecológica, organizada há 23 anos no Vale do Cuiabá por Luiz Henrique da Silveira, são realizados em trilhas pela Mata Atlântica e estradas de saibro, sempre com o acompanhamento de guias especializados.
     Os cavalos da raça Campolina, marchadores de excelente andamento, permitem até que cavaleiros de menor preparo físico e experiência, assim como crianças a partir dos sete anos de idade, desfrutem de passeios por caminhos e trilhas dentro de uma belíssima propriedade do Vale. No plantel encontram-se desde animais extremamente dóceis até animais um pouco ariscos, que requerem cavaleiros com alguma experiência.
     A duração do programa pode ser de 1h ou 1h30 e a trilha mais longa, recomendada para cavaleiros mais experientes, leva à vertente da cadeia de montanhas que separa o Vale do Cuiabá do Vale de Santa Mônica, com uma vista privilegiada, de onde se descortinam a Pedra da Maria Comprida (ponto culminante de Petrópolis) e parte da Serra dos Órgãos.
     Os grupos podem ter até oito cavaleiros, sempre mediante consulta para confirmação do número de integrantes, e os passeios – agendados a partir de 9h30 até às 14h, com consulta prévia por telefone – estão, eventualmente, disponíveis para um único participante. O ponto de partida, onde há estacionamento e ponto de apoio, além da possibilidade de hospedaria para animais de terceiros, localiza-se na estrada Ministro Salgado Filho (a 500 metros do antigo Haras Analu).

Cine Itaipava e Café Literário:
Shopping Estação Itaipava
Estrada União e Indústria , 11.000
(24) 2222.3424
www.estacaoitaipava.com.br

Cavalgada Ecológica:
Estrada Ministro Salgado Filho, 5.555
(24) 2222.9666
2222.9226
98823.5528


CORRÊAS
     Verdadeiro paraíso na Terra para os amantes de esportes radicais, o Campo de Aventuras Paraíso Açu, localizado ao lado da Sede Bonfim do Parque Nacional da Serra dos Órgãos, é outro espaço que oferece ótima oportunidade para reunir um grupo disposto a se jogar com tudo nas atividades praticadas ao ar livre. Além de uma bem montada estrutura para eco esportes – como tirolesa, arvorismo, rapel, bungee trampolim, muro de escalada e caminhadas – o lugar abriga um campo de 5.000m², em uma ilha fluvial, para a prática do paintball.
     Os times são formados com o mínimo de seis e o máximo de 18 jogadores e são permitidos integrantes a partir dos dez anos de idade. O Campo fornece todos os equipamentos de segurança indispensáveis – máscara, colete, uniforme e pescoceira –, mas os administradores recomendam a utilização de camisa de manga comprida e calça sob o uniforme, além de calçados confortáveis, como os tênis.
     A estrutura de atendimento inclui lanchonete, recepção, estacionamento, salão de festas e churrasqueira. E para um programa mais completo são oferecidos pacotes de “paintball com churrasco” ou “day use com churrasco”. Na primeira opção o sistema está disponível para grupos a partir de 15 pessoas e inclui, além da refeição, o aluguel por duas horas do campo para o jogo, com equipamentos e bolinhas de tinta; na segunda, pode-se escolher entre tirolesa, arvorismo, parede de escalada e bungee trampolim.
     O funcionamento regular do Campo de Aventuras é de quarta a domingo, e também feriados, das 9h às 18h, mas é possível agendar atividades para grupos em outros dias da semana. Nas férias escolares, durante os meses de janeiro e julho, o funcionamento é diário.

Campo de Aventuras Paraíso Açu:
Estrada do Bonfim, 3.511
(24) 2236.0003
99831.0820
99267.7002
www.campodeaventuras.com.br reservas@campodeaventuras.com.br


ARARAS
     Pedalar na maior tranquilidade deste mundo, sem medo de ter seu equipamento roubado ou de integrar as estatísticas de violência, não é algo que se possa fazer em qualquer lugar nos dias de hoje. Mas aqui, este é um programa que requer apenas disposição; não só física, mas também para absorver as paisagens deslumbrantes que se descortinam a cada curva da estrada.
     Os roteiros organizados pelo Galpão Caipira, no Vale das Videiras, corroboram a afirmativa. O passeio de mountain bike que parte do centrinho do Vale e passa por Sardoal, Avelar e Arcozelo, em um percurso de 56km, conta com carro de apoio e um providencial “kit alívio”, composto de toalhas umedecidas aromatizadas com lavanda para refrescar, água e barrinhas de cereais. Outra opção é o passeio mais curto, de aproximadamente 13km, com destino ao Poço da Aparecida, que cul­mina em um piquenique com frutas, bolos e produtos da região – seguido de um mergulho no poço. Há também a possibilidade de participar do “pedal da lua cheia”, em que os ciclistas passeiam com a iluminação natural da noite, guiados pelos funcionários do galpão e acompanhados pelo carro de apoio que fornece todo o suporte de lanche e hidratação.
     A novidade na programação para o segundo semestre é o “Fim de semana nas Videiras”, pacotes para hospedagem em hotéis da região, massagens no SPA da cachoeira, pedaladas, piquenique e treking.
     Mas nem só de bike vive a região. A AMAVALE (Associação de Moradores do Vale das Videiras), com o apoio do Galpão Caipira, organiza, a cada primeiro sábado do mês um show no coreto, com degustação de cerveja artesanal. A Feirinha das Videiras, com produtos orgânicos e artesanais típicos da região, outra novidade recentemente implantada, acontece todos os sábados, das 8h às 12h, na praça principal do Vale. No último domingo de cada mês acontecem passeios de Jeep pela região, também organizados pelo galpão.

Galpão Caipira: Estrada Almirante Paula Meira, 8.320 – Vale das Videiras
(24) 2225.3072
www.ogalpaocaipira.com.br contato@ogalpaocaipira.com.br


SECRETÁRIO
     Em caminhos que se distinguem pela ampla diversidade – com a integração entre beleza natural, história e cultura – os roteiros organizados pela Montanha Expedições incluem atrações como visitas a produtores rurais, passeios por belas fazendas históricas e tráfego por estradas abertas por antigos desbravadores. Alguns circuitos foram elaborados para serem percorridos integralmente de Jeep, outros de bicicleta; mas há ainda aqueles em que se integram o jeep tour e o cicloturismo.
     O mais concorrido entre todos, contudo, é o que parte de Secretário com destino a Sebollas, município de Paraíba do Sul, e que pode ser percorrido da forma como o freguês desejar. De bike ou a bordo de um jipe aberto, ao longo do percurso de ida é possível admirar pontos relevantes da Estrada Real, como a Fazenda do Secretário e a Venda da Gaiafa. Em Sebollas, os atrativos históricos incluem a Igreja Matriz de Santana e o Museu de Tiradentes, que guardam a memória da passagem do mártir da inconfidência pela região.
     Para o passeio de Jeep, que inclui visita ao Sítio Humaytá (conceituado produtor de conservas, doces e geleias da região) na volta a Secretário, a capacidade mí­nima é de quatro participantes, e a máxima de nove. Se a escolha for pela bike, o circuito – que pode ou não ser alongado com retorno por caminho alternativo, de acordo com a disposição dos participantes – prevê almoço opcional no Bistrô da Valéria, da também prestigiada chef que dá nome ao restaurante, e exige número mínimo de dois e máximo de quatro participantes.
     Seja qual for a opção de veículo, os passeios incluem logística da expedição e acompanhamento por monitores especializados. Para qualquer das situações, os itens recomendados são roupas confortáveis, pro­tetor solar, óculos escuros, repelente contra insetos e razoável disposição para aventuras.

Montanha Expedições:
(24) 2225.2069
(24) 99266.8150 www.montanhaexpedicoes.com.br
montanhaexpedicoes@oi.com.br


NOGUEIRA
     História e cultura estão também presentes em tempo integral no Centro Cultural Estação Nogueira (CCEN), onde funcionam, além de biblioteca, auditório e espaço para exposições e eventos, o Museu do Trem, que, recentemente, ganhou uma atração extra: a exposição permanente da locomotiva Baroneza II. A composição foi totalmente restaurada e desde março deste ano pode ser vista na pracinha de Nogueira, bem em frente à estação de trem construída em 1908.
     A Baroneza, datada do século XIX e um dos poucos exemplares ainda preservados no Brasil, serviu à Companhia Petropolitana de Tecidos por muitos anos – transportando os teares e maquinário da fábrica, através da manobra de vagões de carga, no pequeno ramal, próximo à Estação Ferroviária de Cascatinha – e foi posteriormente adquirida pelo Barão Matos Vieira, que assim a batizou em homenagem a sua mulher. No museu do CCEN encontram-se ainda outras relíquias, como mobiliário, equipamentos, fotos, maquetes e uniformes utilizados por funcionários dos trens em diferentes períodos.
     A atuação cultural da instituição, com programação oferecida pela Fundação de Cultura e Turismo de Petrópolis, é bastante variada. Para o segundo semestre deste ano, por exemplo, foram agendadas a mostra ArtEpifania – Um olhar aberto às emoções, do artista plástico Jayme Moreno (em cartaz até 19 de julho), e uma exposição de origami do grupo petropolitano Dobraduras da Serra, que pode ser visitada de 6 a 30 de agosto.
     Desde maio deste ano, o CCEN oferece um serviço a mais aos visitantes: os passaportes da Estrada Real dos turistas que passam por Petrópolis percorrendo o Caminho Novo podem ser carimbados ali. O horário de funcionamento é das 9h às 17h.

Centro Cultural Estação Nogueira:
Av. Leopoldina, 317
(24) 2237.3860
www.facebook.com/centroculturalestacaonogueira


BREJAL
     A localidade do Distrito da Posse é das que reúnem um maior número de atrações por metro quadrado. Não foi à toa que produtores e proprietários de sítios da região resolveram se unir para montar o Circuito Eco Rural Caminhos do Brejal, com o objetivo de atrair visitantes ao local e divulgar seus trabalhos em eventos coletivos ou por meio de visitas agendadas às suas instalações. Considerado o maior celeiro de orgânicos do Rio de Janeiro, o Brejal privilegia este sistema de produção, abastecendo toda a região, além da capital e de outras cidades do estado. Um programão para gourmet algum botar defeito.
     Integrante do circuito, a Trutas do Firmeza, há 25 anos no negócio, hoje mantém 14 tanques para a engorda do peixe, com ovos ou alevinos vindos de São Paulo ou Minas Gerais, além de um entreposto para processar a produção própria e também de terceiros, em um sistema de “industrialização artesanal”. Com este processo, em que as trutas são limpas e filetadas manualmente, o que garante a retirada de espinhas de forma mais eficaz, e embaladas a vácuo mecanicamente, a empresa atinge uma produção mensal de 4,5 toneladas, distribuída entre grandes redes de supermercados, restaurantes e delis de Petrópolis e do Rio.
     As trutas são comercializadas congeladas, em três diferentes formatos: filé natural, pré-cozido e temperado (ao vinho, limão e ervas da Provence, outro integrante do circuito) e defumado (em processo artesanal, com lenha de eucalipto). Todo o manejo – desde o acondicionamento dos peixes em tanques apropriados e supridos com água de nascente própria, com níveis de qualidade e temperatura ideais, até as etapas de abate e processamento – é feito da forma mais natural possível.
     Além de poder acompanhar os processos de criação e industrialização artesanal, os visitantes podem experimentar no próprio local a excelência dos produtos, com a degustação de iguarias preparadas em um espaço montado junto aos tanques, a “Barraca da Truta”. Ali são servidas especialidades como o pastel ou a casquinha de truta (imbatíveis!) e ainda pratos de resistência (apenas com reserva prévia) em que o filé do peixe é grelhado e acompanhado por batatas, arroz e o molho de preferência (amêndoas, alcaparras ou champingnon). O quiosque está sempre aberto ao público aos sábados, domingos e feriados.
     Outras delícias que podem ser degustadas in loco, são os produtos do Armazém Sustentável. Com uma produção totalmente orgânica, vegetariana e destituída de glúten, lactose ou gorduras trans, o Armazém, que sempre primou pelo respeito à sustentabilidade – com medidas de economia de água e energia elétrica na fábrica – empreende agora novas ações para aprimorar ainda mais os seus processos.
     Com previsão de inauguração para abril de 2016, uma nova unidade fabril de 400 m2 contará com ainda mais recursos de sustentabilidade e de proteção ao meio ambiente: armazenamento de águas de chuva, placas solares para aquecimento de água e pouca utilização de energia elétrica, integram o projeto que prevê claraboias para iluminação e sistema de ventilação natural, visando à iluminação e ao conforto térmico sem utilização de luzes ou ar condicionado nas áreas de produção.
     Outras novidades são o lançamento, em 2014, da geleia orgânica de tomates – que passa a fazer parte de uma linha já composta por geleias de laranja da terra e de jabuticaba; conservas de berinjela e de pepino agridoce com gengibre; molho escabeche para peixes e aves; e hommus tahine – e a aquisição de um lote de terra para a produção própria de cerca de 80% dos insumos utilizados. Através da filosofia do “quilômetro zero”, já que não haverá emissão de carbono para o transporte das matérias-primas com os vegetais cultivados à volta da futura unidade de produção – o Armazém reafirma seu compromisso com o meio-ambiente.
     Atualmente, enquanto implantam a nova unidade, recebem os visitantes com demonstração e degustação na varanda da fábrica temporariamente instalada na propriedade. As visitas são aos sábados e domingos, com agendamento prévio de 24hs, das 11 às 16 horas. Nos feriados prolongados, normalmente, é possível fazer a visita nos mesmos horários sem necessidade de agendamento.
     Para conhecer melhor o lugar, antes ou depois dessas experiências gastronômicas, os visitantes podem ainda incluir no roteiro outros integrantes do circuito (veja a relação completa em www.brejal.com). O Horto Brejal oferece variada produção árvores, bromélias, plantas ornamentais e frutíferas e ainda serviços de paisagismo, manutenção de áreas verdes e reflorestamento. O Sítio Shangrilah mantém um jardim de borboletas e comercializa sementes e plantas para atraí-las, além de criação de cães da raça Border Collie.
     Seja qual for a preferência, em Petrópolis há programas para todos os gostos e as férias de inverno aqui são inesquecíveis!

Trutas do Firmeza:
Estrada do Brejal s/n - Sitio do Firmeza
(24) 2222.1604
98811.0691

Armazém Sustentável:
(24) 2259.2154/2192 99966.6437
www.armazemsustentavel.com.br contato@armazemsustentavel.com.br

Voltar Próxima matéria


Estações de Itaipava © Todos os direitos reservados