O galpão que abriga o ...lá tem concepção moderna e construção com conceito industrial


O projeto de decoração do restaurante tem a assinatura de Chicô Gouvea

Ovos de codorna à provençal estão entre as sugestões de entrada propostas pelo chef para o inverno

Integrante da seção do cardápio que homenageia a família Salgado Filho, o Lapin aux marrons (coelho preparado com castanhas portuguesas, canela e vinho tinto) se destaca como carro-chefe da casa

Como variação ao tradicional Crêpes Suzette (também no menu de sobremesas), o 2 Vales sugere o Crepe de morango (flambado com uma mistura de Cassis e aguardente e acompanhado por sorvete de creme)

















Foto: Ricardo Fernandes

O salão, com ambiente aconchegante e clima intimista, tem capacidade para cerca de 50 pessoas, e ocupa a antiga cocheira da propriedade
Foto: Ricardo Fernandes

Uma das entradas mais criativas é o Ceviche de salmão selvagem com shiitake crocante, em que a versão do cogumelo criada por Ricardo tem sabor semelhante ao de bacon
Foto: Ricardo Fernandes

O Pernil de javali com risoto de funghi porcini, segue uma receita milenar gaulesa para o preparo da carne, que é assada por oito horas, em fogo baixo, no vinho
Foto: Ricardo Fernandes

Para acompanhar o Strudel de maçã, sorvete de canela produzido na casa pelo proprietário
Foto: Ricardo Fernandes


Fotos: Henrique Magro

Ao sabor da estação

Prazeres prolongados

Pratos sofisticados inspirados em culinárias mundialmente aclamadas, ingredientes de altíssima qualidade, um bom sortimento de vinhos das melhores procedências. Quer uma fórmula mais eficaz do que esta para uma esplêndida refeição no inverno serrano? Só se a ela for acrescentada a possibilidade de levar para casa algumas das matérias primas que entram na confecção das iguarias para prolongar o banquete.
E por que não? No frio é preciso acumular mais calorias no organismo e a melhor forma de fazê-lo é comendo bem, sempre. Em Itaipava e Araras encontram-se duas casas que proporcionam este prazer e ainda primam pelo atendimento atencioso de seus simpáticos proprietários, que introduzem o bom papo nas sugestões dos cardápios do dia.


2 Vales Restaurante & Deli
     Preencher a lacuna deixada por um dos mais prestigiados restaurantes de Petrópolis, o Tambo los Incas, nunca esteve nos planos de Wellington e Marilene Oliveira, mas construir um projeto próprio, com a experiência acumulada em 26 anos de serviços prestados ao restaurante e à pousada do mesmo nome construídos por Aluízio Leite Garcia no Vale do Cuiabá, foi o que ob­jetivaram e conseguiram com maestria.
     Foi com este intuito que abriram – em setembro de 2011, mesmo ano em que se encerraram as atividades do Tambo, com a mesma equipe e a igual fidelidade dos antigos clientes – o próprio negócio: o 2 Vales Restaurante & Deli. O nome, uma homenagem aos Vales do Cuiabá e da Boa Esperança; cortesia que estenderam ao cardápio, ao batizar cada seção sua com sobrenomes de tradicionais famílias da região.
     Nas Entradas Soares Sampaio estão, por exemplo, delicadezas como os Blinis de caviar ou salmão defumado (caviar ou salmão sobre duas panquequinhas, creme fresco e manteiga derretida); nas peças de resistência, os Risotos Machado Coelho, as Massas Hungria Machado, as Trutas Capua, os Coelhos Salgado Filho e os Mignons Gouvêa Vieira.
     Em Iguarias 2 Vales, a equipe – que conta ainda com o chef Sergio Barbosa da Silva e o maitre e sommelier André Ricardo Conceição, também oriundos do Tambo – reafirma a celebração aos anos vividos na região, além de introduzir novidades regularmente. Um dos destaques é o Canard a l’orange (coxa e peito de pato, preparados em redução de suco e raspas de laranja, manteiga e Cointreau), um hit da gastronomia francesa, que, assim como 80% dos pratos que figuram no menu baseado na culinária francesa, encantaram a clientela do Vale do Cuiabá.
     Os cerca de 400 rótulos de vinho reunidos na adega, que pode ser visitada sem restrições e de onde saem aqueles selecionados como sugestões da semana, e os acepipes disponíveis na deli, que podem ser levados para casa ou consumidos ali mesmo a preços de prateleira, completam a experiência neste belo projeto do casal Oliveira.

2 Vales Restaurante & Deli:
Estr. Ministro Salgado Filho, 255 – Itaipava
(24) 2222.0753
www.2vales.com.br
2vales@2vales.com.br









Funghi D’Oro
     Os cogumelos de cultivo próprio, que predominam no cardápio, e a utilização de ingredientes de excelente qualidade nas receitas com inspiração franco-italiana confeccionadas pela chef Juliana Lima e pelo chef rôtisseur e proprietário Ricardo Fernandes são os diferenciais da casa, instalada em novo endereço desde fevereiro deste ano. Agora no condomínio Quinta do Lago, em Araras, o restaurante, aberto também ao público externo, está incluindo várias novidades no menu e ampliando os dias e horários de atendimento, mas o estilo continua o mesmo que manteve por oito anos no Rocio, quando abria apenas para almoço aos sábados e domingos.
     Os novos pratos, como, por exemplo, as massas frescas feitas ali (sempre com farinha italiana 00) com os clássicos molhos “ao sugo” ou “à carbonara”, foram pensados para aqueles que não são apreciadores de cogumelos. Mas tudo o que sai da cozinha é preparado com o maior esmero e com o uso de matéria-prima de primeira. Para se ter uma ideia, todos os pratos são elaborados com azeites gourmet extra virgem e na composição de alguns entra até o português Acushla – proveniente de Denominação de Origem Protegida de Trás-os-Montes, orgânico, com um baixo nível de acidez e único a ser cinco vezes premiado como o melhor do mundo.
     Entre as especialidades à base de cogumelos – os produzidos por Ricardo e sua mulher Isabel de Oliveira Castro e servidos no restaurante são o shiitake, o shimeji e o cardoncello – a variedade é grande. A entrada Jardim de Cogumelos reúne os três tipos e nos pratos principais pode-se experimentar pelo menos um deles em acompanhamentos de carnes, como no de Bife de Rib Eye 100% Angus com farofa de cogumelos; e de pescados, a exemplo do Peixe ao vapor com legumes & cogumelos. Existem ainda opções em que figura como a estrela principal, caso do Risoto de Cogumelos e do Nhoque de shiitake com molho de queijo, em que o produto compõe 75% da massa.
     A excelência dos produtos está ainda em outras especialidades. O salmão é do tipo selvagem, do Alaska, e há também opções de refeições confeccionadas com produtos raros, como o Black Cod (ou Peixe carvão do Pacífico, da família do Bacalhau), muito difícil de ser encontrado no Brasil e que no Funghi D’Oro é acompanhado por pesto de manjericão e batatas.
     A adega é uma atração à parte. Desde que se mudou para Araras, o restaurante conta com um novo parceiro, o empresário Marcelo Gil, associado também ao Chateaux des Montagnes, casa famosa na região por sua seleção especial de vinhos. Com isso, a carta beira os 1,2 mil rótulos. Através de outra providencial parceria – com a Companhia dos Azeites, conglomerado de produtores portugueses de azeites – Ricardo, que é também fotógrafo e produziu as fotos desta matéria, selecionou as marcas especiais, algumas delas exclusivas, que utiliza em sua cozinha, disponibiliza nas mesas do restaurante e ainda para comercialização no local. Não deixe de levar uma garrafa para casa e prolongar ao máximo este prazer.

Funghi D’Oro: Rodovia BR-040, KM 66 Condomínio Quinta do Lago – Araras (24)2225.5003 www.funghidoro.com.br nyhaw@uol.com.br Manacá Bistrô:
Estr. do Brejal, 5500 - Brejal
(24) 2259-1909
www.manacabistro.com
manacabistro@gmail.com



Voltar Próxima matéria


Estações de Itaipava © Todos os direitos reservados