No consultório multidisciplinar são realizados procedimentos com terapias chinesas e reabilitação com fisioterapia


No Shiatsu, a terapeuta utiliza as mãos para a massagem orgânica com vistas à reorganização energética do organismo


Com a utilização de agulhas, a Acupuntura, que pode ser utilizada também para tratamentos estéticos, age através de estímulos a pontos específicos


O diagrama desenvolvido pelo médico chinês Wu Tou Kwang representa a relação dos elementos naturais com os meridianos do organismo


As semelhanças do pavilhão auricular com a anatomia de um feto levou o médico francês Paul Nogier a desenvolver um sistema de diagnósticos a partir dos pontos da Auriculoterapia


Com estímulos em diversos pontos do pavilhão auricular, Rosangela utiliza pequenas sementes de mostarda em adesivos para reequilibrar, desestagnar e harmonizar a energia do organismo


A Ventosaterapia é outra técnica aplicada no consultório da terapeuta

Para potencializar os efeitos do tratamento, Rosangela utiliza o calor da lâmpada TDP, revestida com diferentes tipos de minerais


Como parte de sua formação, Rosangela fez estágio em Acupuntura no Mianyang Hospital of Traditional Chinese Medicine
Reprodução



Foto: Henrique Magro




Saúde & bem-estar

Medicina chinesa

Terapias de combate eficaz às dores e as suas origens

     Aquela dor insistente que surge do nada e nada parece ser capaz de mitigar. Quem nunca passou por esse tipo de tormento? Essa sofrida experiência sensorial pode ser tratada de várias formas e algumas das mais eficientes são as preconizadas pela tradicional medicina chinesa. Com diferentes terapias, a milenar ciência dispensa a utilização de fármacos e busca no reequilíbrio da energia que flui pelo organismo o tratamento não apenas dos sintomas, mas do problema em sua origem.
     A boa notícia é que em Itaipava, a fisioterapeuta e especialista em medicina chinesa Rosangela Vinheiro mantém um consultório onde aplica todo seu conhecimento e experiência para tratar o incômodo que atinge 10 entre 10 indivíduos por pelo menos algum período de suas vidas. O currículo da terapeuta inclui formação profissional em Shiatsu, Acupuntura, Ventosaterapia, além de outras técnicas, pela ASBAMTHO (Associação Sino Brasileira de Acupuntura, Moxabustão e Terapias Holísticas) e especializações, atualizações e estágios realizados em Singapura e Pequim.
     A imersão nas diferentes terapias por um período de dois anos serviu não apenas como um completo aprendizado prático, mas também como da introjeção da filosofia que baseia os tradicionais métodos de cura. “Para a medicina chinesa, as áreas doloridas no corpo são pontos de bloqueio de energia vital e sua desarmonia energética em determinados meridianos é a causa das doenças”, explica a terapeuta, que atende no consultório e ainda em domicílio, em casos de dificuldade de locomoção do paciente.
     O consultório de Rosangela é multidisciplinar e, depois de uma detalhada anamnese – com questões referentes a estilo de vida, alimentação e outros aspectos –, além de exames físicos (da língua e do pulso) dos pacientes, para um diagnóstico energético, ela aplica a técnica mais indicada para o problema apresentado. Uma vez aliviada a dor, com sessões específicas da prática recomendada para aquele indivíduo, ou uma combinação delas, utiliza a fisioterapia, com aparelhos de Pilates, para a reabilitação dos pacientes. Além da Acupuntura e do Shiatsu, técnicas um pouco mais difundidas no ocidente que as demais, a fisioterapeuta aplica ainda a Auriculoterapia, a Ventosaterapia e a Moxabustão.
     O Shiatsu, massagem orgânica de estímulo a órgãos e vísceras que objetiva a reorganização energética do organismo, é indicado para a prevenção e o tratamento de diversos males, que vão desde dores na coluna e articulações até o estresse e o esgotamento físico. Com a utilização de técnicas de pressão, percussão, fricção, vibração, pinçamento e imposição das mãos em pontos específicos, além da movimentação das articulações e manipulação das estruturas musculoesqueléticas, o terapeuta desfaz bloqueios, tensões e traumas para regenerar os sistemas nervoso central e periférico e reduzir, ou mesmo eliminar, as disfunções orgânicas.
     As funções terapêuticas da Acupuntura são também baseadas em estímulos, com agulhas, de pontos especiais e canais de energia para a obtenção de resultados medicinais. Segundo a teoria da Medicina Tradicional Chinesa, os pontos podem transmitir a função e as mudanças dos órgãos do interior do corpo para a superfície e, ao mesmo tempo, comunicar os fatores exógenos da superfície até ao interior. O número de enfermidades que podem ser tratadas com a técnica é elevado; a indicação pode ser tanto para dores crônicas quanto para problemas alérgicos (asma e rinite), dermatológicos (psoríase, eczemas e acne, por exemplo) e mesmo psiquiátricos (ansiedade causada por dependência química, alcoolismo e  tabagismo, depressão leve, transtornos psicossomáticos etc.), além de muitos outros.
     Considerado um dos mais antigos e tradicionais métodos terapêuticos praticados na China, com sua descrição presente em textos com mais de 3 mil anos, em que se relata a estreita relação do pavilhão auricular com o resto do corpo, a Auriculoterapia não se restringe apenas ao tratamento das enfermidades, o sistema tem-se desenvolvido em relação ao diagnóstico em muitas patologias, a partir do final dos anos 1940, quando o médico francês Paul Nogier desenvolveu um sistema de diagnóstico a partir de diversos estudos em que são relacionadas as semelhanças dos pontos da Auriculoterapia com a anatomia de um feto. Com esta técnica – que consiste no estímulo de diversos pontos do pavilhão auricular com agulhas tradicionais extremamente finas, agulhas intradérmicas, laser, moxabustão, esferas magnéticas ou pequenas sementes em adesivos para reequilibrar, desestagnar e harmonizar a energia – podem ser tratadas cerca de 200 enfermidades físicas, neurológicas e psíquicas. Sua eficácia é verificada ainda no alívio de dores e inflamações e como complemento para o tratamento da hipertensão e da esclerose múltipla.
     Com a utilização de sucção como forma terapêutica, e comumente aliada à acupuntura, a Ventosaterapia está também entre as práticas milenares chinesas. O efeito se dá pelo vácuo que se forma com a sucção da pele, com copos de vidro ou acrílico, para estimular a circulação sanguínea e promover a nutrição dos músculos, aliviando tensões e dores. Atualmente, a prática tem sido bastante adotada pela medicina desportiva para tratar lesões atléticas agudas e crônicas. Nos jogos olímpicos do Rio de Janeiro, a técnica chamou a atenção ao serem observadas marcas avermelhadas nos corpos de atletas de todo o mundo, especialmente nos americanos. Um deles, o ginasta Alex Naddour, chegou a afirmar na ocasião que a técnica foi o segredo de sua saúde durante aquele ano e que a Ventosaterapia lhe teria poupado de muitas dores.
     O efeito da Moxabustão é semelhante ao da Acupuntura, que age estimulando os pontos para fortalecer a circulação da energia e do sangue. Com um calor extremamente penetrante, gerado por um bastonete de folhas secas e trituradas da erva Artemísia, o método, não invasivo, mira em pontos onde há menos circulação sanguínea e energética para tratar uma série de anomalias e doenças, entre elas: ansiedade, depressão, constipação, insônia, diarreia, asma, sinusite, problemas digestivos e outros. No atendimento, o terapeuta posiciona o bastão aceso a cerca de um centímetro de distância da pele do paciente, em uma aplicação indolor, para que o calor desbloqueie os pontos indicados.
     Como se não bastassem todos os benefícios que as terapias chinesas proporcionam à saúde do organismo, a mais difundida delas aqui pelas bandas ocidentais, a Acupuntura, pode ser utilizada ainda com objetivos estéticos por quem prefere evitar procedimentos mais drásticos como as cirurgias plásticas. “A aplicação facial das agulhas para atenuar rugas e sinais é feita em consonância com aquela realizada na parte sistêmica do organismo, sempre buscando o equilíbrio, fator de grande influência na aparência externa”, conclui Rosângela. Equilíbrio e harmonia para uma beleza indolor.


Rosangela Vinheiro – Técnicas Terapêuticas da Medicina Tradicional Chinesa:
Estrada União e Indústria, 9153 Centro Tangará, sala 107 Granja Brasil
(24) 2222.1430 | 99964.4599



Voltar Próxima matéria


Estações de Itaipava © Todos os direitos reservados