A Locomotiva Cremalheira n°13, “irmã gêmea” da locomotiva que está exposta no Museu Imperial, possui 40 cm de comprimento por 21 cm de altura. Foi montada na escala 1:20, em papel canson com estrutura de balsa, além de fios de várias espessuras. A construção desta peça demandou dois anos




As figuras no diorama da Segunda Guerra Mundial são réplicas em resina; para a confecção do tanque Álvaro usou papel canson, palito, coador de chá, rolete de gaveta, cadarço preto, arame, fio de telefone e outros materiais recicláveis

Para reproduzir o 14-Bis, aeronave mais famosa de Santos Dumont – com  9,6 m de comprimento, 10,5 m de envergadura e hélice de 2 m de comprimento – a escala utilizada foi 1:20. Com este equipamento, Santos Dumont voou pela primeira vez e conquistou o prêmio Archdeacon. A réplica foi construída em papel, bambu e arame e o motor funciona. A figura de Santos Dumont foi confeccionada em resina


O Demoiselle - n°20, com que o aviador conseguiu um voo estável e controlado, media 5,5 m de comprimento por 5,5 m de envergadura. A reprodução foi na escala 1:20 e foram gastos 3 meses na sua construção, com utilização de papel, fio de cobre, arame e hastes de fibra
Divulgação


O Balão Brasil foi a primeira aeronave deste tipo construída por Santos Dumont. Pesava menos de 35 kg, com diâmetro de apenas 6 m. Era muito leve, pois utilizava cordas de piano. A réplica possui apenas 35 cm de diâmetro e a figura de Santos Dumont é confeccionada em resina. Para construir este modelo Álvaro teve de fabricar uma ferramenta especial sob medida para que um artesão especializado pudesse tecer a rede que envolve o balão. Os gomos da rede foram minuciosamente calculados e possuem a quantidade quase exata do modelo original

Para construir a Encantada – refúgio de Santos Dumont em Petrópolis, projetada com design característico e uma série de particularidades, como a escada externa em que só se consegue galgar o lance inicial com o pé direito –, Álvaro utilizou papel pluma, papel canson, madeira e gesso. A escala é 1:40

Com o dirigível n°6, Santos Dumont contornou a Torre Eiffel. O equipamento possuía 34 m de comprimento e diâmetro de 6 m. A estrutura inferior era sustentada por 108 cabos e um balonete interno era utilizado para compensar a pressão com acréscimo de ar quente. A réplica é dotada de um motor extraído de um vídeo cassete e sua hélice gira na velocidade original Foto Divulgação


O prédio do Museu Imperial possui aproximadamente 100 m de comprimento e foi totalmente medido e calculado para a execução dessa maquete construída com MDF, papel, tintas e texturas originais, na escala 1:100. O guarda-corpo e o vasos foram confeccionados com palitos tornea­dos à mão, um por um


A antiga Igreja Metodista, demolida para dar lugar a uma nova igreja erguida na rua Marechal Deodoro, demandou quatro meses de trabalho; a miniatura foi construída em MDF, papel e acetato
Foto Divulgação


Fotos: Henrique Magro

Especial

História em miniatura



     Reproduzir veículos históricos em escala, com a máxima riqueza de detalhes, foi a tarefa a que se entregou o petropolitano Álvaro Cestari depois de trabalhar 15 anos como maquetista para o mercado imobiliário. O miniaturista, que também pinta quadros com tinta a óleo e acumulou experiência como desenhista da CERJ (Companhia de Eletricidade do Rio de Janeiro), empresa em que atuou na área de projetos por 27 anos, chegou a ficar dois anos trabalhando em um protótipo que considera seu xodó: a Locomotiva Cremalheira n°13, uma “irmã gêmea” da que está em exposição no Museu Imperial de Petrópolis.
     O conhecimento adquirido em estudos para a montagem desta e de outras peças o levou, inclusive, a redigir o estatuto para a abertura do memorial ferroviário do Centro Cultural de Nogueira. Com o mesmo cabedal, pretende em um futuro próximo montar um museu itinerante para exibir em diferentes locais estes equipamentos que já tiveram grande importância para a economia brasileira.
     A especial predileção do miniaturista, no entanto, é pelas aeronaves construídas por Santos Dumont. Álvaro já reproduziu 12 destes equipamentos e começa agora a trabalhar em mais um deles. A maioria está hoje em uma pousada do centro de Petrópolis, que, gradativamente, vai encomendando os modelos para decorar seus ambientes. Além de replicar os aviões, balões e dirigíveis projetados pelo ilustre pioneiro da aviação, cuja figura com detalhes impressionantes está sempre presente nas obras, Álvaro duplicou ainda, na escala 1:40, a “Encantada”, casa projetada por esta grande personalidade do século XX para seu refúgio em Petrópolis.
     Outros monumentos da cidade, como o Museu Imperial e a antiga Igreja Metodista, localizada na Rua Marechal Deodoro também serviram de inspiração para suas criações em madeira, papel, gesso, resina e toda a sorte de materiais. Para construir as réplicas, nada é descartado; qualquer material disponível pode ser aproveitado e, para isso, o miniaturista mantém em sua casa uma grande estante reservada apenas para a coleção de fios, linhas, porcas, parafusos, palitos, roletes de gaveta, cadarços, arame, fios de telefone e outros materiais recicláveis. Com grande inventividade, ele lança mão destes objetos prosaicos para transformá-los em peças fundamentais para o resultado final dos projetos.
     Um dos mais recentes a que vem se dedicando é a duplicação da embarcação Orca, do filme Tubarão, de Steven Spielberg. Para esta peça, em escala 1:20, a riqueza de minúcias é tanta que chegará à forma final com a reprodução da cena em que o barco tem uma parte da popa arrancada pelo monstro, com direito até a presença de um boneco do personagem que vive a experiência. “Minha meta é conseguir a perfeição que a gente nunca consegue”, considera. Mas há na declaração do maquetista e miniaturista uma boa dose de modéstia; mesmo para os olhares mais atentos, é praticamente impossível perceber imperfeições nos trabalhos de Álvaro.

Álvaro Cestari:
(24) 2280.2696 | 98831.3669
web.facebook.com/Álvaro-Cestari-Maquetes-e-Miniaturas
alvarocestari@hotmail.com



Voltar Próxima matéria


Estações de Itaipava © Todos os direitos reservados